Como acumular milhas com cartão de crédito: um guia completo

Como acumular milhas com cartão de crédito: um guia básico
Como acumular milhas com cartão de crédito: um guia básico

Nos últimos anos, o mercado de programas de fidelidade tem crescido bastante, afinal, quem participa dessas plataformas acaba descobrindo um mundo novo de possibilidades, benefícios e claro, mais viagens. Entretanto, para quem está começando, a resposta para a pergunta “como acumular milhas?” nem sempre é clara. 

Infelizmente, para muitas pessoas, o mundo das milhas ainda parece um verdadeiro pesadelo. Isso acontece graças às informações complexas e desencontradas que, por muito tempo, foram propagadas pelos veículos de comunicação tradicionais. Contudo, quem acompanha o nosso blog, com certeza já aprendeu que, na verdade, acumular milhas é uma das atividades mais simples e vantajosas que você encontrará na atualidade.  

Contudo, a gente sabe exatamente o quanto o início da jornada pode ser difícil. Por isso, acreditamos que, no começo, a ajuda de alguém mais experiente faz toda diferença. Portanto, se você está começando a aprender mais sobre o mundo das milhas, continue a leitura! Nós elaboramos este post com um guia básico e didático para quem está iniciando e quer descobrir como ganhar milhas aéreas com o cartão de crédito. 

Se interessou? Então venha conosco e confira agora mesmo!

O que são milhas e programas de fidelidade

Quando começamos a falar sobre acúmulo de milhas, muitas pessoas criam um bloqueio inicial pela falta de contato ou conhecimento acerca de alguns termos. Por isso, acreditamos fielmente na importância de “começar do começo” e explicar algumas terminologias essenciais. 

Antes de tudo, precisamos dizer que os programas de fidelidade nada mais são que um mecanismo encontrado por empresas de diversos segmentos para bonificar seus clientes mais fiéis. Ou seja, eles funcionam como um programa de recompensas para os clientes que mais consomem os serviços da marca.

Nesse sentido, os programas de fidelidade ganharam muita visibilidade quando começaram a ser implantados nas companhias aéreas, afinal, quem não gostaria de viajar sem abrir a carteira, não é mesmo? 

Ou seja, as milhas são uma espécie de bonificação que é dada para os clientes que mais consomem um produto ou serviço. Sendo assim, é na sua conta do programa de fidelidade que ficarão armazenadas as milhas, podendo ser trocadas por passagens aéreas, serviços exclusivos e diversos produtos. 

Como acumular milhas com cartão de crédito: um guia básico
Milhas ajuda você a economizar

Como acumular milhas com cartão de crédito: passo a passo completo

Agora que você já sabe o que são as milhas e como funcionam os programas de fidelidade, chegou a hora de aprender como ganhar milhas com o cartão de crédito e diversos outros mecanismos. Por isso, montamos um passo a passo para quem nunca acumulou pontos na vida. Você vai descobrir que é bem mais fácil do que imagina. Basta seguir as próximas dicas. 

1 – Escolha um programa de fidelidade

Quando alguém quer começar a acumular milhas, a primeira coisa que deve ser feita é participar de um programa de fidelidade. Como sabemos que a maioria das pessoas pensam em usar esses benefícios para resgatar passagens aéreas, vamos focar nessas plataformas. Atualmente, existem três programas de companhias aéreas no Brasil, o LATAM Pass (Latam), Smiles (Gol) e TudoAzul (Azul).

Assim, se você não está cadastrado em nenhum deles, esse será o seu start. Como é possível se inscrever em mais de um, muitas pessoas se sentem perdidas na hora de fazer essa escolha, o que é bem comum. Entretanto nós temos algumas dicas. A primeira é avaliar com qual das três companhias você mais viajou nos últimos 12 meses. 

Como os programas de fidelidade funcionam como um sistema de bonificação para clientes fiéis, faz muito mais sentido participar do programa de fidelidade vinculado à companhia que você mais gosta. Além disso, leve em conta a reputação da plataforma. Com um pouco de pesquisa na internet já dá para descobrir o que os clientes da empresa acham do serviço. Por fim, verifique a facilidade de resgatar bilhetes com milhas.

Como acumular milhas com cartão de crédito: um guia básico
Escolher o programa de fidelidade é o primeiro passo para acumular milhas

2 – Tenha um cartão de crédito que acumule pontos

Não dá para negar que o cartão de crédito é o nosso maior aliado para acumular milhas, afinal, ele nos ajuda a acelerar este processo. Contudo, nem todo plástico oferece esse benefício. Assim, se você tem um cartão universitário, pré-pago ou que não cobra anuidade, é bem provável que ele não junte pontos. Mas não fique triste! 

Felizmente, o mercado financeiro vem avançando e está cada vez mais diversificado. Por isso, já é possível conseguir cartões que acumulam pontos pagando uma anuidade mais em conta e até mesmo sem essa tarifa. Sim, algumas contas digitais oferecem esse benefício gratuitamente ou mediante o pagamento de uma assinatura bem barata.

Neste caso, você deve avaliar se o preço cobrado por esse serviço vale a pena ou não. O importante é que você saiba que, diferentemente do que muitas pessoas afirmam, existem opções mesmo para quem ganha pouco. Por fim, se você não sabe se o plástico que você usa acumula milhas ou não, é possível consultar essa informação na sua fatura ou no site do banco. 

Além disso, se você pretende adquirir um cartão apenas com a finalidade de adquirir pontos, é muito importante estar atento à política interna da empresa. Com relação aos pontos acumulados no cartão de crédito, você deve ficar atento a dois detalhes básicos: O primeiro deles é a pontuação oferecida. A maioria dos plásticos juntam 1 milha a cada dólar gasto, ou seja, para saber quanto você está ganhando por mês, é preciso converter o valor da sua fatura para dólar. Além disso, saiba qual a validade dos benefícios para evitar que eles expirem antes de serem utilizados. 

Um cliente que possui um cartão que acumula 1 ponto a cada um dólar e tem uma fatura mensal de R$ 2.000,00, com o dólar a R$ 5,37, irá acumular apenas 372 pontos. Contudo, se este mesmo usuário adquirir um plástico que acumula 1 ponto a cada um real, irá acumular 2.000 pontos com uma fatura no mesmo valor. Ou seja, a depender do seu perfil de consumo, vale mais a pena tentar a aprovação em um plástico que calcule a bonificação por real gasto.

Além disso, saiba qual a validade dos benefícios para evitar que eles expirem antes de serem utilizados. 

3 – Conheça as parcerias entre os programas de fidelidade

As parcerias tornam os programas de fidelidade ainda mais interessantes. Inclusive, é graças a elas que você pode trocar os pontos acumulados nos cartões de crédito por milhas. Assim, quanto mais parceiras a plataforma da companhia aérea tiver, melhor. Dessa forma, você expande o uso dos seus benefícios. 

Além dos bancos, as companhias aéreas têm parcerias com programas de fidelidade de hotéis e postos de combustíveis nos quais é possível acumular benefícios para serem trocados por milhas. Da mesma forma, essas empresas oferecem pontos nas compras em várias lojas de consumo e varejo.

Por isso, quando estiver escolhendo a sua plataforma, não deixe de verificar quem são os parceiros do programa de fidelidade. Afinal, são eles quem vão ajudar você a acumular mais milhas. Uma dica importante, saiba qual é a regra de conversão entre o seu cartão de crédito e a companhia aérea. O ideal é que a proporção seja 1:1 — 1 ponto do cartão igual a 1 milha.

4 – Aprenda como acumular milhas em sua próxima viagem

Para quem está aprendendo como acumular milhas, é importante saber que nem sempre será possível resgatar passagens com esses benefícios. Mas, a boa notícia é que você pode usar os bilhetes comprados com dinheiro para juntar mais pontos. Inclusive, este é um bom motivo para você escolher se fidelizar no programa da companhia aérea com a qual tem mais afinidade. Assim, sempre que fizer uma viagem, não esqueça de incluir o número do programa de fidelidade na reserva. 

Além disso, também é possível resgatar as milhas acumuladas com o trecho em até 180 dias após a viagem. Tanto para voos nacionais, quanto internacionais com as companhias parceiras. Esse é o passo mais básico que todo participante de programa de fidelidade deve fazer para juntar pontos. Além disso, clique aqui para saber o melhor método para utilizar suas milhas.

Veja nesse vídeo as dicas do Imperador do que não fazer com suas milhas:

5 – Aprenda a achar e identificar promoções

Promoção você com certeza já sabe o que é. Contudo, o que talvez ainda não saiba, é que as promoções fazem parte do mundo dos pontos e são elemento indispensável na vida de quem deseja acumular milhas. 

As promoções, em regra, são firmadas entre o programa de fidelidade e uma ou mais empresas. Elas funcionam de modo que o cliente é bonificado com milhas ao adquirir o produto ou serviço de uma determinada empresa parceira (dentro das condições da promoção, é claro). 

Sabemos que pode parecer difícil, mas definitivamente não é! Para simplificar, vejamos um exemplo a seguir:

Um cliente X encontrou uma promoção onde o seu programa de fidelidade estava oferecendo 5 pontos a cada real gasto em eletrodomésticos pelo site da loja parceira Y. O cliente, então, vai até o site e adquire uma cafeteira no valor de R$ 750,00. Logo, com esta compra realizada dentro dos requisitos da promoção, ele conseguiu adquirir um saldo de 3.750 pontos apenas por comprar um item que estava precisando. 

Sabemos que parece bom demais para ser verdade, mas as promoções existem, são reais e acontecem a todo momento. Para encontrá-las, basta estar atento ao site do seu programa de fidelidade e, claro, ao nosso blog. Por aqui você encontra as melhores promoções do dia em tempo real! 

6 – Potencialize os ganhos na transferência

No passo três nós falamos das parcerias e da possibilidade de acumular pontos transferindo de um programa para outro. Pois bem, a nossa última dica é muito valiosa tanto para quem está começando a acumular milhas quanto para quem já tem uma certa experiência. Por aqui nós sempre dizemos que toda transferência deve ser feita na oportunidade e não na necessidade.

Assim, um dos movimentos para quem quer aprender como acumular milhas é aproveitar as promoções de transferência. Nessas ocasiões as plataformas oferecem bônus ao realizar esse tipo de operação. Elas são bem comuns entre os programas de cartões de crédito e companhias aéreas. Com elas, os participantes podem ganhar de 30% a 120% de pontos extras.

Funciona assim: suponha que você tem 10 mil pontos no cartão de crédito e deseja transferir para o programa da sua companhia aérea. De repente, essas empresas lançam uma promoção com 50% de bônus. Se você realizar a operação durante a campanha, vai trocar 10 mil pontos por 10 mil milhas e ainda ganhar 5 mil de bônus. 

Portanto, não transfira os seus pontos antes de traçar uma boa estratégia e encontrar uma boa promoção de transferência bonificada.

7 – Tenha um plano para as suas milhas

Essa é uma dica importante tanto para quem está começando a acumular milhas, quanto para aqueles que já estão nesse universo há algum tempo. Ter um objetivo para os seus pontos além de ajudar a criar estratégias para juntar cada vez, ainda evita com que tomemos uma decisão errada. Quem não sabe o que fazer com as suas milhas talvez não se importe em trocar 10 mil pontos por uma pipoqueira elétrica, por exemplo. 

Mas, o que essa pessoa não sabe é que esses mesmos 10 mil pontos poderiam ser usados para resgatar uma passagem de ida e volta em território nacional. Da mesma forma, ela poderia ter ganhado, pelo menos, R$ 220,00 vendendo essas milhas. Ou seja, dava para comprar a pipoqueira e ainda ter troco. 

Muitas pessoas acreditam que, por não terem interesse em adquirir passagens aéreas naquele momento, devem usar as suas milhas em toda e qualquer oportunidade que aparecer. Contudo, este tipo de estratégia é extremamente desvantajosa, afinal, milhas é dinheiro, não é mesmo? Assim, para evitar o mau uso deste benefício, tenha um objetivo claro para ele e siga o seu plano.

Quando trocar milhas por passagens aéreas?

Agora que você já sabe como começar a acumular milhas, temos uma super dica para você. Tão importante quanto saber como juntar pontos é saber o melhor momento de trocá-lo por viagens. À primeira vista, pode parecer que milhas são um benefício gratuito. Mas, temos certeza de que depois de todo o esforço para consegui-las, você vai pensar um pouco diferente. 

Sendo assim, é importante que você saiba que nem sempre o valor de um bilhete com milhas é bom. Ou seja, assim como as passagens em dinheiro, haverá dias em que a viagem com pontos pode sim estar cara. Isso acontece porque o preço é dinâmico e muda de acordo com a procura por um determinado trecho, a disponibilidade de assentos para compra com milhas e a cotação deste ativo no mercado de compra e venda. 

Assim, a melhor hora para trocar pontos por viagens é quando o preço do trecho está mais em conta no resgate com milhas. Para chegar a essa resposta você vai precisar da ajuda da matemática. Funciona assim: imagine que você queria fazer uma viagem de São Paulo para Recife e ela está custando 26.000 milhas ida e volta ou R$ 618,00.

Como acumular milhas com cartão de crédito: um guia básico

Para saber se vale a pena usar milhas, você deve descobrir quantos reais cada ponto valerá nessa operação. Para isso, basta dividir o valor da passagem em dinheiro pelo valor em pontos. Com isso, chegamos a conclusão de que, neste caso, cada milha vale R$ 0,023 centavos.

Entretanto, se considerarmos que no programa de fidelidade um milhas vale em média R$ 0,07, ao resgatar a passagem com pontos você está economizando cerca de R$ 0,047 por ponto. Ou seja, nessas situações, sempre que o valor de uma milha é menor que o preço padrão, valerá a pena trocá-las por viagens.

Como lucrar com as minhas milhas?

Sabemos que, para muitas pessoas, o maior atrativo não são as passagens aéreas, mas sim a possibilidade de fazer dinheiro real com milhas. Por isso, é importante dizermos que existem diversas maneiras comuns de lucrar com este mercado. Contudo, existem duas formas simples, rápidas e eficazes de transformar o seu acúmulo de pontos em dinheiro na conta. Confira abaixo:

Comercialização das milhas

Como vimos acima, já é plenamente possível comercializar milhas e este é um mercado com MUITA demanda. Ou seja, não será nada difícil encontrar um comprador para as suas milhas. Essas transações costumam ser intermediadas por plataformas especializadas, como a Maxmilhas ou HotMilhas.

Contudo, precisamos advertir: a venda deve ser estratégica e não pode ser feita na necessidade. Muitas vezes o preço oferecido está extremamente abaixo do mercado. Por isso, é necessário fazer uma boa análise antes de efetuar a venda. 

Lucro com compras bonificadas

Você lembra que explicamos mais sobre as promoções no início deste artigo? Pois bem. Além de adquirir pontos com as compras bonificadas, você também pode lucrar com estas transações. Para isso, vamos relembrar do exemplo anterior.

Suponhamos que o cliente que adquiriu a cafeteira por R$750,00 e acumulou 3.750 pontos não precisava deste item e o comprou apenas para acumular pontos. Por isso, ele resolveu vender a cafeteira para um conhecido pelos mesmos R$750,00. Desse modo, ele lucrou um total de  3.750 pontos sem gastar absolutamente nenhum real.

Esta é uma das estratégias usadas pelos milheiros de plantão. Contudo, existem algumas ressalvas e pontos de atenção que já explicamos integralmente neste artigo aqui

Vale a pena acumular milhas?

Algumas pessoas ainda  podem achar que não há muita vantagem em acumular milhas. Entretanto, acontece que, hoje, várias empresas oferecem este tipo de programa para os seus clientes gratuitamente. Em regra, quem participa tem a chance de acumular diversos benefícios. Ou seja, ao invés de simplesmente pagar por um produto ou serviço é possível ter um ganho extra.

Dessa forma, você consegue realizar mais viagens sem desembolsar dinheiro, assim como adquirir diversos produtos e serviços. Tudo isso em troca de simplesmente ter feito um cadastro no programa de fidelidade de uma empresa da qual você já era cliente. Além disso, com as estratégias corretas, ainda é possível lucrar de forma real e fazer uma verdadeira renda extra através das suas milhas. Resumindo, vale muito a pena participar dessas plataformas e acumular pontos. 

Por que começar a acumular milhas com cartão de crédito?

Para nós, o simples fato de poder viajar sem ter que colocar a mão no bolso já é um bom motivo para começar a acumular milhas. Afinal, se viajar já é bom, imagine viajar de graça? Contudo, também temos outros argumentos bem convincentes para quem ainda está em dúvida sobre as vantagens deste tipo de programa. Confira alguns deles:

Economia no dia-a-dia

Milhas é dinheiro. Elas são como moedas virtuais. Ou seja, podem substituir o dinheiro convencional na compra de diversos produtos e serviços. Assim, quem participa de programas de fidelidade e, consequentemente, acumula esses benefícios, ganha em dobro, pois acaba economizando ao utilizar os pontos como forma de pagamento. 

Então, sim, além de adquirir passagens aéreas, você também pode comprar produtos e serviços com as suas milhas. Já pensou comprar o Iphone do ano sem precisar desembolsar um real? Com o acúmulo de milhas isso pode ser uma realidade! Os próprios programas de fidelidade possuem “shoppings” internos e parcerias que possibilitam essas trocas. 

Mais experiências durante a viagem

Quando falamos em acumular milhas, o primeiro pensamento que vem à nossa cabeça é utilizar esse benefício para resgatar passagens aéreas. Afinal, esse é o uso mais comum dos pontos. Contudo, eles também servem para proporcionar outras experiências durante a viagem. Nos programas de fidelidade existem as categorias de elite.

São grupos de clientes que conseguiram acumular uma determinada quantidade de milhas durante um período pré-estabelecido. Por esse motivo, essas pessoas têm direito a alguns benefícios como upgrade de cabine, despacho gratuito de bagagem e até mesmo acesso a salas vip. Ou seja, além de viajar de graça, ainda é possível ter acesso a serviços aeroportuários exclusivos que, com certeza, tornarão a experiência ainda melhor. 

Renda extra

Como acumular milhas com cartão de crédito: um guia básico
Vender milhas pode gerar uma renda extra para você

Acumular milhas também gera renda extra. Acontece que, com a expansão deste universo, os pontos se tornaram um produto comercializável. Se você já estava pensando em desistir de acumular milhas porque não tem interesse em viajar ou adquirir produtos, esta categoria com certeza irá te fazer mudar de ideia. 

Como falamos, milhas é dinheiro e, atualmente, isso já é visto na prática. Com a expansão do universo das milhas, é cada vez mais simples comercializar os seus pontos. Ou seja, com as estratégias corretas, é plenamente possível vender o seu saldo de milhas.

Conclusão

Aprender como acumular milhas não é complicado. Neste post, vimos que para começar, você precisa apenas seguir alguns passos básicos, como escolher um programa de fidelidade e um cartão de crédito que ofereça pontos. Além disso, conhecer quem são os parceiros da plataforma, resgatar os trechos voados e aproveitar as promoções de transferência vão potencializar os seus ganhos. 

Artigo postado originalmente no dia 06/10/2020 e atualizado em 20/02/2024.

Cristo Redentor: 5 Curiosidades sobre o monumento icônico Passeios em Paris: 5 opções imperdíveis Melhores praias de Maceió para conhecer em 2024 O que fazer em Maceió: melhores passeios e pontos turísticos