Venda de milhas: respondendo as principais dúvidas

venda de milhas
Respondemos as principais dúvidas sobre a venda de milhas

Se você já acompanha o nosso blog há algum tempo ou mesmo se interessa por programas de fidelidade e todas as possibilidades que eles oferecem com certeza já ouviu falar na venda de milhas. Esse tipo de operação tem ganhado cada vez mais espaço entre os brasileiros dispostos a fazer uma grana extra com esses benefícios. 

Contudo, a venda de milhas ainda é uma prática rodeada de incertezas. Por isso, neste post selecionamos as principais dúvidas sobre a comercialização de pontos. Vamos explicar tudo e temos certeza que depois de ler este conteúdo você vai se tornar um expert nesse tipo de operação.

Preparado(a)? Então, venha com a gente!

Como funciona o mercado de venda de milhas? 

O mercado de venda de milhas ainda é pequeno no Brasil. Basicamente funciona da seguinte maneira: uma pessoa interessada em vender os pontos e outra que deseja comprá-los. Entre esses dois indivíduos surgem as empresas que realizam a intermediação ou que de fato compram esses benefícios. 

Há ainda a possibilidade de realizar esse tipo de operação sem a ajuda de uma empresa especializada. Contudo, o vendedor tem muito mais trabalho para encontrar um comprador além de ter que lidar com eventuais problemas e atrasos no pagamento. Sendo assim a nossa dica é: prefira comercializar seus pontos em uma plataforma.

A venda de milhas é segura? 

Essa talvez seja a pergunta mais comum entre os interessados na venda de milhas. Como sabemos, os programas de fidelidade “ameaçam” seus participantes na tentativa de evitar que os mesmos comercializem esses benefícios. Eles costumam dizer que os pontos são de caráter pessoal e intransferível. Mas, do ponto de vista legal essa é uma prática segura

Apesar de ainda não existir uma lei específica para tratar da venda de milhas a prática é amparada pelo artigo 5º da Constituição Federal e Código de Defesa do Consumidor. Ou seja, nesse quesito não há com o que se preocupar. Além disso, vale lembrar que você pagou por esses benefícios, logo é direito seu utilizá-los como quiser. 

Como é definido o valor da venda de milhas?

Bem, as milhas são como moedas virtuais e por isso podem ser convertidas para o real, por exemplo. Assim, o preço da venda é definido levando em conta alguns fatores. O primeiro deles é a oferta e demanda daquele produto. Da mesma forma, é analisada a origem das milhas, isto é, a que programa de fidelidade ela pertence. 

Isso porque alguns programas têm maior facilidade no resgate de passagens aéreas com pontos, assim como um valor mais em conta para a compra de bilhetes e ampla malha aérea. Um terceiro fator que é relevante são as regras estabelecidas pelas empresas que fazem a comercialização. Cada plataforma tem parâmetros próprios para definir esse valor.

Posso vender milhas de quais programas?

Quando falamos na venda de milhas devemos levar em conta que a pessoa interessada em comprar esse tipo de produto tem um único objetivo que é economizar na passagem aérea. Por esse motivo só é possível comercializar os benefícios que estão vinculados a programas de fidelidade de companhias aéreas. 

No caso do Brasil, os pontos do LATAM Pass, Smiles e TudoAzul. Como relação aos benefícios acumulados no cartão de crédito, não é possível vendê-los diretamente. Ou seja, é preciso escolher um programa de companhia aérea, realizar a transferência e só então comercializar as milhas. 

Como escolher uma empresa para vender as milhas? 

Existem alguns pontos que devem ser considerados na hora de escolher uma plataforma para comercializar as suas milhas. O primeiro deles é a segurança e seriedade da empresa. Afinal, você não quer correr o risco de não receber o dinheiro e ainda perder os seus pontos, não é mesmo? 

Para isso, verifique se a empresa possui CNPJ, endereço fixo e número de telefone. Todo empreendimento sério deve disponibilizar esse tipo de informação. Da mesma forma, busque por avaliações de outros usuários. Descubra quais são as principais reclamações e o que foi feito para resolver tais problemas. O site Reclame Aqui pode ajudar bastante nessa parte. 

Depois de checar quais são as melhores empresas no quesito segurança você também precisa analisar qual delas tem a melhor oferta. Não se esqueça que a sua intenção é lucrar com a venda de milhas. Assim, a cotação nas principais plataformas pode ajudar na hora de decidir com qual site fechar negócio. 

Como saber quando a venda de milhas é vantajosa?

Aqui no Império nós gostamos de dizer que toda operação envolvendo milhas deve ser feita na oportunidade e não na necessidade. Assim, a primeira coisa que você deve fazer para encontrar o melhor momento de venda é acompanhar o mercado. Dessa forma, você vai entender como esse comércio se comporta e escolher a hora certa para concretizar o negócio.

Além disso, existem algumas situações em que a venda é a melhor saída. Assim, realize essa operação quando o preço da passagem em dinheiro for mais barato que em milhas, a quantidade de pontos for insuficiente para resgatar um bilhete, quando não tiver perspectivas de novas viagens ou ainda se esse benefício estiver prestes a perder a validade.  

Quantas milhas eu preciso para realizar a venda? 

Bem, a quantidade de milhas depende principalmente da plataforma em que você vai realizar a operação. Alguns sites como a MaxMilhas permite a comercialização de no mínimo 3.500 pontos. Entretanto, outras empresas exigem um montante maior que também varia de acordo com o programa de fidelidade.

Uma dica bem interessante para quem vai realizar a venda de milhas é: prefira trabalhar com lotes um pouco maiores,de até 10 mil pontos, pois, geralmente essa é a média para resgatar bilhetes de ida e volta no Brasil. Dessa forma, você tem mais chances de realizar a venda total. 

O que é a venda parcial de milhas?

Nem sempre a quantidade de milhas que você tem para vender será comercializada em uma única operação. Em algumas situações o vendedor está oferecendo mais pontos do que o seu comprador necessita. Quando isso acontece é realizada a venda parcial, ou seja, apenas o montante para o resgate do bilhete. 

Por esse motivo, você deve ficar atento ao seu saldo na plataforma. Caso isso aconteça você pode fazer uma nova oferta para o mercado com base na cotação do dia. Dessa forma, o seu preço fica mais competitivo e as suas chances de monetizar as milhas que sobraram aumentam. 

É possível vender milhas prestes a vencer?

Sim. Inclusive nós já falamos aqui neste post que esse é um dos melhores momentos para realizar esse tipo de operação. Contudo, você deve observar que cada empresa tem a sua regra para o prazo de validade mínimo dos pontos. Algumas plataformas exigem o mínimo de 6 meses de validade, enquanto outras aceitam milhas prestes a vencer em até 30 dias. 

Porém, neste último caso as plataformas só realizam o pagamento ao vendedor depois do embarque do passageiro. Por isso, verifique quais são as regras da plataforma escolhida antes de vender os seus pontos para evitar transtornos. 

Depois de quanto tempo recebo o dinheiro pela venda de milhas? 

Esse é um outro ponto que depende muito da plataforma com a qual você está negociando. Mas, de maneira geral o pagamento é feito em até 30 dias após a venda das milhas e o dinheiro é depositado na conta que foi informada no cadastro. Em alguns casos o valor pode ser parcelado. Por isso, é sempre bom ler todo o regulamento antes de realizar operação. 

Por que tenho que informar minha senha e login do programa de fidelidade?

Essa é uma prática deixa muita gente receosa. Mas, as plataformas solicitam que os participantes forneçam a senha e login do programa de fidelidade para emitir os bilhetes de quem comprou as milhas. Dessa forma, o processo é muito mais prático para todo mundo. Com relação à segurança dos dados, as empresas excluem essas informações assim que o negócio é concluído. 

À primeira vista a venda de milhas pode parecer um bicho de sete cabeças. Mas, depois de todas essas informações esperamos que você possa realizar esse tipo de operação com tranquilidade e segurança. E se você quer aprender mais sobre programas de fidelidade, pontos, cartões de crédito, entre outros conheça a Bíblia das Milhas e Pontos.