Reabertura das fronteiras dos Estados Unidos: o que esperar e como se preparar

Entenda a reabertura das fronteiras dos Estados Unidos

Depois de mais de um ano sem receber visitantes de diversos países, há uma nova expectativa para a reabertura das fronteiras dos Estados Unidos. Como sabemos, muitas pessoas estão com viagem marcada ou planejam visitar os EUA. Entretanto, pouco ainda se sabe sobre essa retomada. 

Apesar disso, a possibilidade de reabertura das fronteiras americanas já causa algumas alterações no setor turístico. Por isso, nós decidimos elaborar este post para esclarecer o que é fato, até o momento, e o que são apenas especulações. Além disso, vamos tratar das repercussões dessa notícia, o que esperar e como se preparar para uma visita a terra do Tio San nesse período.

Quer saber mais sobre a reabertura das fronteiras dos Estados Unidos? Então, venha com a gente! 

É oficial a reabertura das fronteiras dos Estados Unidos? 

Não. Apesar do alvoroço mundial com a expectativa da reabertura das fronteiras dos Estados Unidos, ainda é cedo para dizer que essa decisão é oficial. Vamos explicar do começo para que você possa entender qual é o real cenário. Na segunda quinzena de setembro, a Casa Branca anunciou planos para a abertura das fronteiras. 

De acordo com o comunicado, a intenção é de reabertura para visitantes vacinados. Na ocasião, o governo americano usou a expressão “early november” como data estimada para voltar a receber visitantes estrangeiros. Em português, o termo quer dizer “início de novembro”. Ou seja, uma estimativa bem vaga para quem pretende viajar para os Estados Unidos. 

Até o momento não temos uma data concreta para a reabertura das fronteiras dos Estados Unidos
Até o momento não temos uma data concreta para a reabertura das fronteiras dos Estados Unidos

Como sabemos, estamos há menos de 20 dias no início de novembro e é claro que a declaração vaga do governo americano com relação a uma data específica gerou uma série de especulações entre visitantes do mundo inteiro. De acordo com o site US Today, vários turistas exigiram por meio das redes sociais um dia para a retomada de viagens de passeio nos Estados Unidos. 

Veja também: 

Apesar disso, desde o comunicado da intenção de reabrir as fronteiras, a Casa Branca não voltou a se pronunciar. Essa postura aumentou o “desespero” de alguns viajantes. Muitos começaram a buscar informações com companhias aéreas e até com embaixadores dos Estados Unidos em outros países. Parece um postura um tanto quanto exagerada, mas que foi capaz de oferecer aos turistas uma data: 1º de novembro. 

Assim, a expectativa de viajantes ao redor do mundo inteiro é que a reabertura das fronteiras dos Estados Unidos aconteça a partir de 1º de novembro de 2021. Entretanto, vale ressaltar que o governo americano ainda não se pronunciou a esse respeito. Por isso, é preciso ter muita cautela neste momento.  

Atualização: Um dia após a publicação deste artigo o Governo Americano finalmente divulgou uma data para reabertura das fronteiras do Estados Unidos. A partir do dia 08/11/2021 os brasileiros vão poder entrar no país.

Quais são os efeitos da reabertura das fronteiras dos EUA? 

Apesar da reabertura das fronteiras dos Estados Unidos ainda não ser uma realidade, a possibilidade já causa alguns efeitos no setor turístico. O primeiro impacto foi um aumento na procura pelas passagens aéreas. As companhias brasileiras registraram um crescimento de 350% em apenas 24 horas. É claro que não foi só a busca pelo trecho que intensificou. 

Um dos primeiros efeitos da reabertura das fronteiras dos Estados Unidos foi a alta na procura por passagens aéreas
Um dos primeiros efeitos da reabertura das fronteiras dos Estados Unidos foi a alta na procura por passagens aéreas

O preço das passagens aéreas teve um aumento expressivo de até 85%. Os voos de São Paulo para Orlando sofreram a maior alta, de aproximadamente 22%.  Isso quer dizer que, quem ainda não tem passagem garantida para viajar vai precisar pesquisar bem para garantir um bilhete com um bom preço. 

As possíveis regras para entrar nos Estados Unidos 

Outro aspecto que a reabertura das fronteiras dos Estados Unidos trouxe à tona foi as regras para entrar no país. Para viajantes brasileiros, as exigências antes da pandemia eram o passaporte válido, visto de turismo, comprovação de estadia, passagem de volta e apresentação de recursos financeiros para o período da viagem. 

Contudo, para esse novo momento é esperado uma rigidez maior com relação às exigências. Principalmente no que diz respeito à saúde dos visitantes. Assim, com base em declarações do governo americano e no que já vimos em outros países, podemos esperar que, além dos requisitos que falamos acima os turistas deverão apresentar os seguintes documentos: 

Comprovante de vacinação 

Com a reabertura das fronteiras dos Estados Unidos os visitantes deverão comprovar que estão imunizados com as duas doses das vacinas contra o Covid-19. É esperado que as vacinas aceitas sejam aquelas já aprovadas pela FDA e OMS. Ou seja, todos os imunizantes aplicados pelo Brasil serão aceitos. 

Está completamente vacinado certamente será uma das exigências para visitar os Estados Unidos
Está completamente vacinado certamente será uma das exigências para visitar os Estados Unidos

Não podemos afirmar se o governo vai exigir que o viajante preencha um certificado específico ou se o Conecte SUS, traduzido para o inglês será aceito, por exemplo. Assim, precisamos aguardar os próximos comunicados da Casa Branca para ter mais informações. 

Teste PCR

Muitos países continuam exigindo o teste PCR com resultado negativo, mesmo depois de a vacinação ter avançado em todo o mundo. Assim, a expectativa é que os Estados Unidos mantenham a mesma postura. O país está aceitando tanto o exame de sangue quanto os testes rápidos de farmácia para pessoas autorizadas a entrar na nação.

Não há certeza sobre quais teste serão aceitos, mas é muito provável que eles sejam uma exigência
Não há certeza sobre quais teste serão aceitos, mas é muito provável que eles sejam uma exigência
Continue lendo: 

Isso nos leva a acreditar que a medida será mantida com a reabertura da fronteira para os turistas. Contudo, é importante ressaltar que o resultado deve ser traduzido para o inglês. Além disso, o prazo máximo para realização do mesmo é em até 72 horas antes do voo. Vale lembrar que as companhias exigem a apresentação deste documento no check-in. 

Seguro viagem

Diferente dos países do tratado Schengen, os Estados Unidos não exigem seguro viagem dos visitantes. Entretanto, a pandemia acendeu o sinal de alerta dos turistas para os riscos de viajar sem essa proteção. O país em questão tem um dos serviços de saúde mais caros do mundo e uma simples consulta pode custar uma fortuna. 

O seguro viagem não é obrigatório para que visita os Estados Unidos. Contudo,  ele é extremamente recomendado
O seguro viagem não é obrigatório para que visita os Estados Unidos. Contudo, ele é extremamente recomendado

Imagine se acidentar ou precisar ficar internado por conta do coronavírus? Ao invés de boas lembranças você voltará para casa com uma dívida em dólares para pagar. Assim, para se proteger o ideal é garantir um seguro viagem com coberturas para casos de Covid-19.

Comece a planejar a sua viagem para os Estados Unidos

Apesar da reabertura das fronteiras dos Estados Unidos ainda não estar 100% confirmada, sabemos que essa realidade está mais próxima do que nunca. Isso quer dizer que você já pode começar a planejar a sua viagem. Para isso, nós temos duas dicas. A primeira delas é: escolha bilhetes flexíveis. 

Assim, se o cenário de reabertura mudar, você poderá remarcar a sua viagem sem dor de cabeça. A nossa segunda dica é: conte com o Império das Passagens para te ajudar a encontrar os melhores bilhetes para os Estados Unidos. Em nossa plataforma temos passagens com até 70% de desconto em classe executiva. 

Clique neste link e encontre a sua passagem para os Estados Unidos.