Como viajar para os Estados Unidos durante pandemia?

viajar para os Estados Unidos
Entenda porque é possível viajar para os Estados Unidos na pandemia

O coronavírus pegou o mundo inteiro de surpresa. E não é nenhuma novidade que essa doença afetou tanto a nossa saúde quanto os nossos planos. Do ponto de vista turístico, a pandemia também foi um caos. Voos cancelados, fronteiras fechadas, inclusive os brasileiros foram proibidos de viajar para os Estados Unidos e outros países. 

Ou melhor dizendo, pelo menos foi assim que boa parte das pessoas interpretaram. O fato é: os brasileiros nunca estiveram proibidos de entrar nos Estados Unidos. Contudo, o decreto emitido em meados de maio de 2020 ainda gera muitas dúvidas. Por isso, neste post vamos explicar como visitar a terra do Tio Sam mesmo na pandemia. 

O que diz o decreto que proíbe brasileiros de viajar para os Estados Unidos?

No dia 24 de maio, o Governo Americano emitiu um comunicado dizendo que passageiros em voos com origem no Brasil ou que estiveram no país 14 dias antes da chegada ao Estados Unidos, estariam proibidas de cruzar as fronteiras do país. Na época, o que motivou essa decisão foi o fato de que o Brasil era o segundo no ranking com maior número de casos de infectados com coronavírus. 

Dessa forma, o decreto passou a valer a partir do dia 29 de maio com algumas exceções. Assim, estavam liberados para viajar para os Estados Unidos residentes do país, casados com americanos e residentes permanentes nos EUA. 

Entenda melhor o decreto que proíbe brasileiros de viajar para os Estados Unidos
Entenda melhor o decreto que proíbe brasileiros de viajar para os Estados Unidos

A ressalva também incluía filhos ou irmãos de americanos desde que tivessem idade menor a 21 anos. Por fim, havia ainda a isenção deste decreto para tripulantes das companhias aéreas e visitantes convidados pelo governo dos EUA. Desde então, a regra se mantém sem data prevista para revogação.

Como viajar para os Estados Unidos na pandemia?

Analisando friamente o decreto do Governo Americano chegamos à seguinte conclusão. Em nenhum momento, pessoas da nacionalidade brasileira estiveram proibidas de entrar no país. Entretanto, qualquer indivíduo que chegasse aos Estados Unidos em um voo com origem no Brasil ou que tivessem passado por aqui em até 14 dias antes do desembarque não poderia cruzar a fronteira. 

Conseguem perceber a diferença? Durante todo esse período os brasileiros poderiam viajar para os Estados Unidos. No próprio site do Consulado Americano consta que a proibição não é motivada pela nacionalidade do indivíduo, mas sim com base aonde ele esteve nos 14 dias anteriores a sua chegada aos EUA.

Como viajar para os Estados Unidos durante a pandemia
Como viajar para os Estados Unidos durante a pandemia

Na página de perguntas frequentes do Consulado diz o seguinte: “Os alunos que não estiveram no Brasil por 14 dias antes de sua entrada proposta nos EUA não são afetados pela Proclamação Presidencial 10041”. Partindo deste princípio, a entrada de brasileiros seria possível mediante o cumprimento da quarentena de 14 dias em um país que não tenha restrições. 

Turismo de vacina nos Estados Unidos

Com o início da vacinação contra o coronavírus em todo o mundo, o turismo de vacina passou a ser uma realidade. Alguns países já estão oferecendo vacina inclusive para turistas, entre eles os Estados Unidos. Por lá, cada estado é responsável por definir como será a imunização de seus habitantes. 

Assim, algumas autoridades têm oferecido vacinas para turistas, o que faz com que muitas pessoas queiram viajar para os Estados Unidos. Na Flórida, por exemplo, é possível se vacinar até na praia. Da mesma forma, na Califórnia já está oferecendo doses do imunizante do contra o coronavírus para qualquer pessoa acima de 16 anos. 

Os Estados Unidos é um dos países em que é possível realizar o turismo de vacina

Por fim, em Nova York há pontos de distribuição da vacina nos principais pontos turísticos. Além disso, o prefeito da cidade divulgou um programa de incentivo que oferece entradas gratuitas em museus e jogos de futebol para os vacinados. Nos Estados Unidos é possível escolher qual vacina tomar, mas para quem viaja ao país em busca da imunização a opção é a vacina da Janssen que é dose única.

Em quais países posso fazer a quarentena?

Agora você deve estar se perguntando em qual país cumprir a quarentena antes de viajar para os Estados Unidos, acertamos? Bem, alguns países como México, Colômbia, Panamá, Turquia, Peru, Sérvia, Albânia, Etiópia, entre outros não foram incluídos no decreto americano. 

Além disso, essas nações estão permitindo a entrada de brasileiros. Assim, se você precisa viajar para os Estados Unidos deve escolher entre um desses países para cumprir a quarentena. Nesse sentido, é importante levar em conta as exigências feitas por cada país para visita de estrangeiros. 

Como sabemos, boa parte dos países mudou o protocolo para o recebimento de turistas durante a pandemia. Algumas nações como por exemplo, Colômbia, Panamá, Peru e Etiópia exigem que os visitantes apresentem um teste PCR com resultado negativo para Covid-19. 

Antes de chegar nos Estados Unidos é preciso fazer quarentena em outro país
Antes de chegar nos EUA é preciso fazer quarentena em outro país

A Turquia e Albânia já liberou a entrada de turistas sem a necessidade de testes ou quarentena. Contudo, os dois países ficam na Europa. Ou seja, além de ser uma baita contramão, aumentaria significativamente o custo da viagem. Assim, o México é a melhor opção pois, oferece voos diretos com origem no Brasil e é vizinho aos Estados Unidos. 

Existem outras comodidades de quem opta por fazer a quarentena de 14 dias no México. A primeira delas é a isenção de visto para brasileiros. Além disso, o país não exige teste para Covid-19. Os visitantes precisam apenas preencher o Questionário de Identificação de Fatores de Risco em Viajantes, respeitar o distanciamento e usar máscara em espaços públicos.

Quais obstáculos você pode encontrar? 

Apesar dos brasileiros não estarem proibidos de viajar para os Estados Unidos, ainda assim, existem alguns obstáculos que podem impedir você de cruzar a fronteira norte americana. Precisamos ser realistas e levar em conta o fato de que os EUA são bem rigorosos quando o assunto é a entrada de estrangeiros.

Se em outras épocas você já corria o risco de não conseguir entrar no país, mesmo com toda a documentação necessária, em tempos de pandemia o perigo é ainda maior. Da mesma forma, vale lembrar que as regras podem mudar a qualquer momento entre a compra das passagens e a sua chegada nos Estados Unidos.

Mesmo fazendo a quarentena em outro país, ainda existe o risco de você não conseguir entrar nos Estados Unidos
Mesmo fazendo a quarentena em outro país, ainda existe o risco de você não conseguir entrar nos Estados Unidos

Outro obstáculo — dos grandes — é para quem ainda não tem o visto americano. Bem, se esse é o seu caso, pode desconsiderar viajar para os Estados Unidos . Como sabemos, brasileiros só podem entrar nos EUA com esse documento e, no momento, estão suspensas as entrevistas de visto. 

Vale a pena viajar para os Estados Unidos na pandemia?

A gente sabe como é chato planejar uma viagem e não poder realizá-la por motivos que fogem do nosso controle. Mas, diante da situação que estamos vivendo, é importante avaliar com muita cautela se vale a pena fazer turismo agora. Como sabemos, a pandemia ainda não acabou. 

Por esse motivo, tudo que diz respeito a viagens é um tanto incerto. Imagine gastar dinheiro para fazer quarentena em outro país e ainda ser impedido de entrar nos Estado Unidos? Sem falar no risco de contrair a Covid-19. Sendo assim, a nossa sugestão é que você avalie bem antes de tomar essa decisão. 

Vale lembrar que recentemente grandes veículos de comunicação informaram que o Governo Americano estuda a possibilidade de suspender as restrições para viagens com origem do Brasil. Nesse sentido, acreditamos que vale a pena aguardar essa decisão para viajar com segurança. 

Agora que você já sabe que é possível viajar para os Estados Unidos durante a pandemia, confira outros conteúdos sobre viagem que selecionamos.

Texto publicado originalmente em 01/12/2021 e atualizado desde então.