Viagens pós pandemia: o que você deve levar em conta?

viagens pós pandemia
Como se preparar para viagens pós pandemia

Por conta do coronavírus todos nós tivemos que mudar ou mesmo interromper alguns planos. Quem estava de malas prontas precisou desfazê-las e lidar com cancelamentos de passagens aéreas, hotéis entre outros serviços. Infelizmente, essa tem sido a nova realidade e diante dela surge uma pergunta: como serão as viagens pós pandemia?

Se você acompanha o nosso blog deve ter visto que muita coisa mudou no setor turístico para se adequar ao novo contexto criado pela pandemia. Assim, especialistas afirmam que essa experiência trará consequências para até mesmo depois da crise. Pensando nisso, elaboramos este post para falarmos das principais modificações nas viagens pós coronavírus. 

O custo das viagens pós pandemia

Se você é como nós, então não vê a hora de poder colocar o pé na estrada novamente, mas para isso, vamos precisar levar em conta um fator muito importante: o custo das viagens no pós pandemia. Infelizmente, por conta do coronavírus as fronteiras de muitos países, bem como divisas entre estados foram fechadas para prevenir a propagação da doença.

Por esse motivo, muitas companhias aéreas, hotéis, e transporte terrestre precisaram flexibilizar as suas políticas de alteração e cancelamento de passagens e reservas para evitar que os seus clientes tivessem prejuízo. Além disso, essas empresas ficaram impossibilitadas de prestar os seus serviços ou viram a demanda por eles despencar.

Qualquer negócio precisa se manter funcionando para ter lucro e pagar os compromissos, porém, suspender os serviços não evitam que as contas continuem chegando. Em outras palavras, companhias aéreas e hotéis diminuíram o ritmo de trabalho, mas as despesas se mantiveram, o que gerou um déficit no orçamento dessas empresas. 

Como esse cenário vai impactar nos custos da viagem? 

Nos últimos meses algumas companhias aéreas ao redor do mundo entram com pedido de falência, enquanto outras negociaram com o poder público para continuar funcionando. Com o fim da pandemia e retomada gradual das operações dessas empresas a tendência é que elas busquem o equilíbrio financeiro e para isso será necessário o aumento das tarifas.

Outro fator que vai influenciar o preço final são as mudanças que deverão ser adotadas para garantir a segurança dos indivíduos. De acordo com Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), entre as principais medidas está a redução de assentos disponíveis dentro da aeronave, bem como dispositivos para desinfecção de bagagens e passageiros. 

Dessa forma, a IATA prevê um aumento de aproximadamente 50% no valor do bilhete aéreo para compensar o déficit durante a pandemia e a redução de assentos ocupados. Algumas redes hoteleiras já tem desenvolvido novos protocolos para o funcionamento desses estabelecimentos. 

Mas, de acordo com a Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), é possível que essas empresas passem a trabalhar com apenas 50% dos leitos disponíveis para evitar a contaminação dos hóspedes. Não precisa ser nenhum especialista para imaginar que o custo da vacância dessas acomodações vai ser repassadas para os clientes. 

Veja também:

Mais viagens nacionais no pós pandemia

Sabemos que a normalidade no setor turístico vai demorar um pouco para ser restabelecida. Embora, alguns países já estejam permitindo a entrada de turistas, esta não é a realidade em todo o mundo. Nós brasileiros, estamos impedidos de desembarcar nos Estados Unidos, por exemplo. É claro que isso não muda a nossa vontade de viajar.

Segundo pesquisa da Vivo Ads 59% dos brasileiros pretendem pôr o pé na estrada após o fim do isolamento social. Com as viagens exterior mais caras — por todos os fatores que já pontuamos aqui — o interesse por destinos mais próximos tende a aumentar. 

Ainda de acordo com o estudo os destinos nacionais mais procurados serão o Nordeste e a região sul. Se essa tendência se confirmar será um respiro para o setor turístico que perdeu mais de R$ 11 bilhões apenas na primeira quinzena de março por conta da pandemia. 

Compra de pacotes de viagem

Você já deve ter visto por aí pacotes de viagem que oferecem passagem, hospedagem e, em alguns, casos café da manhã por um preço extremamente barato. Nós conseguimos imaginar a sua euforia diante da possibilidade de fazer uma viagem internacional pagando uma pechincha. Mas, vai aqui um conselho: tenha muito cuidado com essas ofertas.

Não estamos dizendo aqui que as empresas que estão oferecendo esse tipo de pacote não sejam sérias e confiáveis, mas estamos vivendo um momento de incertezas e você pode sair prejudicado. Antes de adquirir uma viagem como essa leve em conta o período que você terá para utilizá-la. Se for para 2020, não recomendamos que compre.

Você, nem nós, imaginávamos que estaríamos de quarentena até hoje. Quem garante que até o fim do ano tudo vai estar normalizado? Se está pensando em comprar um pacote de viagem internacional leve em conta também a oscilação do dólar, pois ele pode comprometer, e muito, o seu orçamento. Não se esqueça que imprevistos podem acontecer!

E durante esse meio tempo mudanças podem dificultar a realização da sua viagem pós pandemia. Lembre-se se que estamos em um momento de muita incerteza e todo o cuidado é pouco. Então, se você pretende comprar um pacote de viagem para aproveitar a promoção leia com muita atenção o contrato e escolha um passeio que possa ser realizado no ano que vem.

Atenção redobrada a segurança pessoal nas viagens pós pandemia

Ainda de acordo com a pesquisa da Vivo Ads, uma boa parcela dos consumidores afirmou que pretendem diminuir a quantidade de viagens pós pandemia. O motivo? Medo de uma nova onda de contaminação. É claro que esse é o receio de muitas pessoas que pretendem voltar a viajar, bem como de países que têm o turismo como principal fonte de renda.

Por esse motivo algumas medidas já estão sendo adotadas. Companhias aéreas têm desenvolvido novos protocolos para reduzir as aglomerações em filas de despacho de bagagem e embarque. Da mesma forma, empresas que constroem as aeronaves estão trabalhando em novos designs para evitar a contaminação dos passageiros. 

Muitas companhias já tornaram o uso de máscaras e medição da temperatura protocolos obrigatórios e também suspenderam os serviços de bordo. Neste último caso, as tradicionais refeições poderão ser substituídas por opções pré-embaladas em viagens pós pandemia. 

Por fim, alguns países têm exigido que os passageiros de certos países que comprovantes de que não estão contaminados pelo coronavírus. De acordo com o IATA, futuramente essa medida pode se tornar obrigatória. Basicamente, seria como o certificado de vacina contra a febre amarela que deve ser apresentado na Europa. 

Confira:

O momento ainda é de muitas incertezas e por mais que estejamos ansiosos pelas viagens pós pandemia precisamos levar em conta alguns aspectos como os custos, segurança e os destinos escolhidos. Afinal, queremos acumular boas lembranças dessas experiências. 

Agora conte pra gente, como você imagina que vão ser as viagens pós pandemia?