Como não pagar o IOF do cartão de crédito?

No meio de tantas taxas e letrinhas miúdas na fatura, é até fácil de se perder. Mas entre estas tarifas está uma de muita importância e famosa entre os viajantes: o IOF do cartão de crédito. Este tributo, sigla para Imposto Sobre Operações Financeiras, incide diretamente no câmbio, em transações de crédito, seguros em viagens internacionais e outras operações financeiras.

Recentemente o Brasil decidiu zerar a cobrança do IOF em operações com moeda estrangeira. Só que isso só vai de fato se concretizar em 2029. Até lá, os viajantes precisam encontrar outras formas de driblar o IOF do cartão de crédito. Nesse sentido, o novo cartão BTG Pactual Black, pode ser uma alternativa. 

Esse produto oferece aos usuários o benefício de zerar o IOF do cartão de crédito em compras no exterior, mediante o pagamento de uma mensalidade. Mas, será que vale a pena aderir a esse programa? Neste artigo nós vamos analisar se essa é uma alternativa para fugir do Imposto Sobre Operações Financeiras. 

Quer entender melhor o IOF Especial do BTG Pactual Black? Então continue a leitura!

O que muda com a medida de zerar IOF?

Antes de tudo, a medida é uma das obrigações a serem cumpridas para adesão do país à Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). A princípio, as mudanças surtem efeito direto na economia do país na totalidade, pois potencializa o poder de comprar e viabiliza as transações comerciais.

Contudo, essa mudança também é vista com bons olhos, principalmente para quem tem planos de viagens internacionais. Isto porque os efeitos são diretos nas principais necessidades do passageiro. Bem como realizar o câmbio para a moeda do local de destino, efetuar compras no seu cartão de crédito internacional, ou mesmo na contratação de seguros.

Os impactos reais dessa medida, entretanto, terão efeito apenas nos próximos anos. Como previsto, a ideia é que até 2029 seja zerado o IOF do cartão de crédito. Ou seja, ainda temos sete anos pela frente. Até lá, tanto o consumidor que compra produtos importados pela internet, quanto os passageiros em viagens internacionais  têm algumas alternativas para realizar as suas transações no exterior.

Como reduzir o IOF do cartão de crédito?

A princípio, existem algumas formas de você reduzir o IOF do cartão de crédito. Uma opção interessante é a conta digital internacional, que vem crescendo no gosto dos viajantes. Ela surge como uma boa alternativa para quem quer utilizar o plástico para realizar compras no exterior, ao invés de sacar montantes de dinheiro em espécie.

E outra opção que se apresentou recentemente no mercado é o Cartão BTG Pactual Black. Com ele, o usuário tem uma redução de 5,28% do IOF em compras no exterior com o cartão de crédito. Além disso, o plástico oferece outras vantagens ao cliente, como acumular milhas nos programas de fidelidade Esfera e Livelo. 

Quer conhecer mais sobre as opções? Então vamos nessa.

Cartão BTG Pactual Black

Considerado o primeiro plástico com conceito modular do mercado, o cartão BTG Pactual Black permite que o seu usuário escolha os benefícios que irá usufruir. Isso significa que o cliente paga apenas pelo que desejou usar. 

No mais, com o cartão do BTG Pactual o cliente pode escolher entre ter cashback de 1% dos seus gastos no crédito, ou acumular pontos na Livelo ou Esfera. O plástico faz 2,2 pontos a cada dólar gasto. Por fim, o cartão BTG Pactual Black oferece 4 acessos gratuitos em mais de 1000 salas VIP da rede Lounge Key. 

Para solicitar o plástico é necessário comprovar renda mínima de R$15 mil. A mensalidade do cartão custa a partir de R$35, podendo chegar até R$80 (caso o cliente contrate o benefício de IOF Especial e o programa LoungeKey). Contudo, o BTG oferece 3 meses de gratuidade na mensalidade, após a contratação.

No entanto, investindo a partir de R$30 mil no BTG o cliente terá isenção da anuidade. Usuários com gastos mensais a partir de R$4 mil também possuem isenção da taxa. No entanto, esses valores variam conforme as vantagens selecionadas pelo cliente. Vale lembrar que será feita uma análise de crédito previamente à aprovação.

IOF Especial

Além disso, o cartão de crédito traz algumas vantagens, dentre elas a alíquota do IOF de 1,1% — diferentemente, dos 6,38% cobrados pelos outros bancos. Esse talvez seja um ponto importante a ser considerado, pois esta proporção se iguala à taxa do câmbio. Ou seja, o cliente vai realizar compras no exterior com o cartão tendo o mesmo valor que pagaria se usasse dinheiro em espécie.

Assim, é como se o cartão BTG Pactual Black cobrisse a diferença do custo entre trocar dinheiro em casas de câmbio e usar seu cartão de crédito no exterior. Logo, você terá de volta os 5,28% da transação feita, igualando o custo de IOF do papel moeda (1,1%). Para conferir os termos e condições do IOF especial do  cartão BTG Pactual Black no link.

Esta é uma boa opção para quem quer reduzir consideravelmente a alíquota aplicada pelo IOF do cartão de crédito em compras no exterior. Como o cartão BTG Pactual Black iguala o tributo ao papel moeda, isso significa, a princípio, que você não precisará sacar grandes quantias de dinheiro em espécie para sua viagem — o que já é mais conforto e segurança.

Para ser prático, pense em uma compra no exterior de R$10 mil. Se escolher realizar o câmbio e pagar em espécie, você arcará com 1,1% de IOF. Assim, o valor final será R$10.110,00. Mas se a compra for feita no cartão de crédito comum, a 6,38% de tributo, o valor total será de R$10.638,00. Portanto, o que o cartão BTG Pactual Black faz é devolver R$528,00 (5,28%) ao cliente. Assim, iguala-se o valor que seria pago em espécie.

O fato de possuir o conceito modular também é atrativo. Dessa forma, o cliente tem a liberdade para ativar ou desativar os benefícios escolhidos a qualquer momento. Assim, habilitar o IOF Especial antes de uma viagem internacional pode ser bastante útil.

Conta digital internacional

A outra opção para o viajante seria uma conta digital internacional. Essas contas oferecem cartão de débito e o cliente não paga nenhuma taxa para utilizá-lo em compras no exterior. Aqui no Império das Milhas nós fizemos um artigo que mostra como ela pode te ajudar a economizar na viagem (clique aqui para ler). Além disso, do IOF de 1,1%, essas contas trabalham com cotação em cima do dólar comercial. 

Assim, enquanto a maioria dos bancos e casas de câmbio cobram até 4% de spread, essas instituições cobram apenas 2%. Portanto, é mais barato usar uma conta digital para trocar o seu dinheiro por Dólar ou Euro. No cartão BTG Pactual Black, por exemplo, o spread é 5%.

Vale a pena contratar o cartão BTG Pactual Black?

Para o passageiro que vai realizar sua viagem internacional e quer comprar no exterior, o cartão BTG Pactual Black é uma boa opção. Isso porque, atualmente, com as diferenças entre as alíquotas aplicadas do câmbio (1,1%) e do IOF do cartão de crédito (6,38%), os viajantes acabam escolhendo sacar dinheiro em espécie para usar no país de destino.

Assim, como o cartão iguala a proporção do tributo aplicado no papel moeda, isto traz mais conforto, segurança e praticidade para o consumidor. Além disso, o cartão tem o grande trunfo de ser modular, o que permite que o cliente escolha e administre os seus benefícios e pague somente aqueles que estão ativos. Sem falar que o cartão possui uma boa pontuação (2,2 pontos a cada dólar gasto) nos programas de fidelidade Esfera e Livelo.

Comparando IOF entre cartões de crédito

Para ver se vale a pena contratar o cartão BTG Pactual Black, vamos compará-lo com o Santander Unlimited — outro cartão de mesma variante. Assim, suponhamos uma compra de US$1.000,00 em cada um desses cartões, com a cotação a R$5,12. No BTG Pactual Black o cliente teria a seguinte situação:

  • Valor da compra: US$1.000,00;
  • Cotação: US$1,00 = R$5,376 (R$5,12 da cotação mais 5% de spread/ágio);
  • Valor da venda em reais: R$5.376,00;
  • Imposto sobre Operação Financeira (IOF): R$59,136 (1,1% de R$5.376,00);
  • Valor final da compra: R$5.435,136.

Já no Santander Unlimited a mesma operação apresenta um valor maior, principalmente por conta do spread do plástico (6%, um dos mais altos do mercado) e pelo IOF do cartão de crédito a 6,38%. Portanto, vejamos como fica neste exemplo.

  • Valor da compra: US$1.000,00;
  • Cotação: US$1,00 = R$5,427 (R$5,12 da cotação mais 6% de spread/ágio);
  • Valor da venda em reais: R$5.427,00;
  • Imposto sobre Operação Financeira (IOF): R$346,24 (6,38% de R$5.427,00);
  • Valor final da compra: R$5.773,24.

Ou seja, com o cartão BTG Pactual Black o cliente economizaria R$338,104, em comparação ao Santander Unlimited.

Comparando outros benefícios

Mas, para além do IOF, o cartão apresenta um bom nível de competitividade com os seus concorrentes quando o assunto é benefícios. O plástico do Santander, por exemplo, faz 3 pontos em compras internacionais e 2,6 em nacionais a cada dólar gasto.

No entanto, aqui os pontos são limitados ao programa Esfera. Admitindo este exemplo anterior, com o Santander Unlimited o cliente acumularia 3.000 pontos, enquanto no produto da BTG seriam 2.200 pontos ganhos.

Em relação às taxas de manutenção, o Santander Unlimited possui anuidade mais cara. Com a sua contratação, o cliente arca com 12 parcelas de R$107,50. Contudo, acumulando R$20 mil em compras mensais no crédito, você tem isenção da taxa. Além disso, podem ser solicitados até sete cartões adicionais sem custo extra.

Por fim, em relação a Salas vips, o produto do Santander oferece acesso ilimitado aos lounges do programa LoungeKey, além de oito acessos anuais para convidados. Já na versão Infinite, de bandeira Visa, o cliente tem acesso grátis às salas VIP do programa Dragon Pass através do aplicativo Visa Airport Companion.

Avaliação Final

Por fim, vale a pena considerar quais as intenções reais do viajante. Como um produto a longo prazo, que permite uma certa liberdade ao usuário e benefícios como acúmulo de milhas e cashback, o cartão BTG Pactual Black é uma boa opção. Vale a pena analisar se você conseguirá a isenção de anuidade, pois os custos de manutenção do plástico podem pesar no bolso.

Agora, se a sua finalidade é algo mais prático e pontual, abrir uma conta digital internacional pode ser mais viável. Isso porque com o spread a 2% a operação de conversão fica mais barata e lhe garante maior poder de compra em suas viagens no exterior. Assim, você ainda tem a vantagem de travar a cotação no momento desejado, e não ficar à mercê de flutuações do câmbio durante sua viagem.

E se você quiser saber mais sobre os melhores cartões de crédito do mercado, nós temos o produto certo para você. O Império das Milhas preparou um Top 10 com os melhores plásticos para te ajudar no acúmulo de milhas. Clique no banner abaixo e confira nosso conteúdo.