Argentina vai estender suspensão de voos comerciais

Suspensão de voo
A suspensão de voos na Argentina vai ser mantida até setembro de 2020

Por conta da pandemia do coronavírus muitos países fecharam as suas fronteiras para evitar a circulação de pessoas vindas de regiões em que o vírus já havia afetado. Assim, foi decidido pela suspensão de voos comerciais, ou seja, de passageiros em diversos países, inclusive na Argentina. 

A novidade nesse caso é que o país decidiu manter a suspensão dos voos com origem, destino ou realizados dentro do território argentino. Vale lembrar que todo o transporte aéreo comercial da Argentina está paralisado desde o mês de março por conta das restrições impostas pelo governo. 

Prorrogação da suspensão de voos

A medida foi comunicada nesta segunda-feira (27/04/2020) pela Administração Nacional de Aviação Civil (ANAC) da Argentina. De acordo com a nova resolução a proibição de voos domésticos e internacionais será mantida no país, bem como a comercialização de bilhetes, até o dia 1º de setembro de 2020.

Segundo a ANAC, as companhias aéreas que realizam transporte de passageiro, dentro ou tendo como origem e destino o país, podem começar a programar e/ou solicitar a autorização do órgão para realizar operações a partir de 1º de setembro de 2020. Da mesma forma, podem começar a vender passagens para a partir da data indicada. 

Por fim, a agência salienta que a medida está sujeita ao fim das restrições ao setor por conta da crise causada pelo coronavírus. Em outras palavras, as medidas podem ser prorrogadas por mais tempo se a situação não se normalizar. Até o momento, o país só permite voos de profissionais de saúde, repatriação — argentinos que desejam voltar ao país — e exceções autorizadas pelo governo.

Situação no Brasil 

Enquanto a Argentina toma atitudes para restringir a circulação de pessoas no país, no Brasil algumas companhias aéreas se preparam para aumentar a malha aérea, como é o caso da Gol. Vale lembrar que aqui no país são mais 63 mil casos enquanto que o país vizinho registra apenas 3.879 infectados. Além disso, em nenhum momento as empresas brasileiras deixaram de operar voos comerciais domésticos, mesmo que com rotas reduzidas. 

A prorrogação da suspensão de voos traz uma certa inquietação as empresas aéreas da Argentina, visto que estão impossibilitadas de exercer suas atividades. Entretanto, segundo a chefe da ANAC, Paola Tamburelli essa foi a saída que o governo encontrou para equilibrar a situação dentro do setor. Com isso, as empresas precisam criar saídas para conseguirem se manter de pé durante esse período. 

O que você acha dessa medida? Deixe a sua opinião nos comentários. Até mais!

Conheça o Kûara Hotel, em Arraial D’ajuda Conheça Praia do Pontal, no Arraial do Cabo Conheça Fontana di Trevi, em Roma Praia do Futuro em Fortaleza: o que você precisa saber