Open Jaw: conheça mais lugares com um só bilhete

Open jaw
O que é open jaw

Viajar é sempre bom. Ainda mais quando podemos conhecer vários lugares. Nesse sentido, algumas estratégias, como o open jaw, permite que possamos visitar mais de uma cidade com o mesmo bilhete. Talvez você nunca tenha ouvido falar nesse conceito, mas já podemos adiantar que vai gostar de saber como ele pode ajudar em sua próxima trip. 

Então, se você quer aprender como viajar mais pagando menos utilizando o open jaw, está no lugar certo! Neste post vamos explicar do que se trata, como funciona, quais as vantagens e claro, os cuidados que é preciso ter ao utilizar esse tipo de estratégia de viagem. 

Afinal, o que é open jaw? 

Basicamente, o open jaw acontece quando o passageiro realiza um voo de ida e volta, mas, o retorno não parte da mesma cidade de destino. Ou ainda, a parada final não é na mesma cidade de origem. Parece confuso? Então imagine a seguinte situação: suponha que você deseja conhecer a Itália. 

Como por lá as cidades são relativamente perto umas das outras você planejou um roteiro que começa em Milão e termina em Palermo. Seria bem cansativo fazer todo esse trajeto e depois retornar a Milão só para pegar o voo de volta para o Brasil, não é mesmo? É aí que entra o open jaw. Com essa estratégia é possível comprar os seus bilhetes com a seguinte configuração:

Open Jaw simples
Open Jaw simples

Nesse caso, o deslocamento entre Milão e Palermo fica por sua conta. O que não seria nenhum problema já que a intenção é conhecer toda a Itália. Então resumindo, o open jaw permite que o passageiro compre um bilhete de ida e volta com origem e destinos diferentes. E o mais interessante é que, em muitos casos, o preço é igual ou menor do que se você tivesse adquirido uma passagem com mesma origem e destino. 

Open jaw intermediário e duplo

Além do open jaw simples, a técnica tem outros dois desdobramentos conhecidos como intermediário e duplo. Fique tranquilo, pois é bem mais fácil do que parece. Para você entender vamos continuar com o exemplo da viagem para Itália. Então, imagine que depois de 3 dias em Milão você queira ir direto para Palermo. 

E logo em seguida para o Brasil. Nesse caso, você poderia fazer um open jaw intermediário. Ou seja, adicionar mais um trecho entre o voo de ida e volta. O seu bilhete ficaria assim:

Open jaw intermediário
Open jaw intermediário

A terceira opção de open jaw é o duplo. Nesse caso, você pode comprar uma passagem com origem e destinos totalmente diferentes em um bilhete de ida e volta. Usando a nossa viagem para Itália seria mais ou menos assim:

Open jaw duplo
Open jaw duplo

Assim como no open jaw simples, nesse caso o deslocamento entre Milão e Palermo fica por sua conta. A grande diferença aqui é que ao chegar no Brasil você não vai desembarcar no Rio de Janeiro, que foi a cidade de origem, mas sim em São Paulo. 

Confira outras técnicas de viagem: 

Como fazer o open jaw? 

Agora que você já entendeu como funciona o open jaw e as suas variantes, deve estar se perguntando como comprar os bilhetes com essa configuração. Bem, essa é a parte mais simples de todo o processo. Diferentemente do stopover, você não vai encontrar no site da companhia a opção open jaw

Mas, com certeza vai ter uma caixinha com o nome “múltiplos destinos/ trechos/ cidades”. Assim, para fazer a sua pesquisa é preciso escolher essa opção e em seguida informar os locais de origem e destino e as datas de cada viagem. A partir daí a companhia aérea vai começar a selecionar os voos. 

Aqui vai uma dica muito importante. Se você tem preferência por uma companhia aérea específica, pode fazer a pesquisa diretamente no site da empresa. Mas, se deseja realizar o open jaw encontrando as menores tarifas para cada voo é mais interessante pesquisar em agências de viagem. 

Multi cidades Skyscanner
Multi cidades Skyscanner

Alguns sites como Skyscanner, Submarino Viagens, Google Flights entre outros, também oferecem a função múltiplos destinos. A grande diferença é que, ao invés de buscar voos em uma única companhia, eles pesquisam em diversas empresas ao mesmo tempo. Dessa forma, a possibilidade de economia é maior. 

Por fim, também é possível emitir bilhetes open jaw por meio da Central de Atendimento da companhia aérea. Nesse caso você precisa ligar e informar os trechos de origem e destino, bem como as datas de ida e volta. Entretanto, é importante salientar que, provavelmente, será cobrada uma taxa de emissão. 

É possível fazer open jaw com milhas? 

Sim! Porém não são todos os programas de fidelidade que permitem a compra de bilhetes open jaw com milhas. Aqui no Brasil, por exemplo, a Smiles é a única que emite passagens multitrechos para qualquer destino. Por outro lado, o TudoAzul permite que seus clientes utilizem os pontos para viagens múltiplas cidades apenas em voos domésticos. 

O LATAM Pass é o único que não oferece a opção de emitir bilhetes open jaw com milhas. Se você é cliente deste programa, a melhor saída é tentar resgatar as passagens de ida e volta separadamente. Uma dica para quem pretende usar os pontos para fazer open jaw: antes de concluir o resgate avalie se realmente vale a pena. 

Como fazer a pesquisa multi destinos na Latam
Como fazer a pesquisa multi destinos na Latam

Como sempre falamos aqui no blog, o preço de bilhetes com milhas é dinâmico. Isto é, ele muda de acordo com mercado, a oferta e demanda. Por esse motivo, não é raro que o custo para emitir uma passagem com pontos seja maior do que em dinheiro. Assim, é importante verificar se o valor cobrado em milhas é realmente melhor.

Veja outros conteúdos sobre viagens:

Quais cuidados você deve ter na viagem? 

Entender e realizar o open jaw é bem simples. Entretanto, para evitar surpresas no meio do caminho é preciso tomar alguns cuidados. Pensando nisso, nós separamos algumas dicas para você utilizar essa estratégia na sua próxima. Confira. 

Pesquisa é fundamental

Além de facilitar o deslocamento dos viajantes, o open jaw pode ser uma opção mais econômica. Mas, para garantir um preço menor, você vai precisar fazer algumas pesquisas. A intenção aqui é se certificar de que essa é realmente a melhor opção. O primeiro passo é definir os lugares que deseja conhecer e então pesquisar trechos incluindo a sua cidade de origem. 

Pesquise antes de comprar o bilhete open jaw
Pesquise antes de comprar o bilhete open jaw

No exemplo que citamos neste post, a nossa viagem começa por Milão. Mas, pode ser que o voo de ida do Brasil para Palermo seja mais em conta, sugerindo assim, uma ordem diferente para o roteiro. Da mesma forma, os preços podem ser diferentes de uma companhia aérea para outra. Assim, para garantir a melhor oferta, a pesquisa é fundamental. 

Atenção a origem e destino 

Como vimos algumas companhias aéreas têm limitações na emissão de bilhetes open jaw. Uma restrição bem comum está ligada ao embarque em diferentes continentes. Por exemplo, imagine que você queira sair do Brasil para Itália e depois da Itália para os Estados Unidos. 

Nesse caso, o roteiro terminaria em um continente diferente do que começou. É bem provável que a companhia aérea não considere esse roteiro como open jaw. Para as empresas quando o passageiro não retorna para o mesmo continente de origem não se trata de uma passagem de ida e volta, mas sim dois bilhetes de ida. 

Siga o roteiro até o fim 

Se você emitiu um bilhete open jaw é importante seguir o roteiro até o fim. Se em algum dos trechos você decidir que não quer continuar a viagem, saiba que as demais passagens serão canceladas. Embora o open jaw inclua vários destinos, na prática, é um ticket de ida e volta. 

Numa viagem open jaw é importante seguir o roteiro e não pular nenhum voo
Numa viagem open jaw é importante seguir o roteiro e não pular nenhum voo

Ou seja, a regra de no-show dos bilhetes comuns de ida e volta se aplicam a passagem open jaw. Então, se você deseja incluir mais algum destino na sua viagem ou não vai poder parar em alguma cidade, o melhor a se fazer é tentar alterar o roteiro. 

Franquia de bagagem

Geralmente, quando você compra uma passagem múltiplos destinos para viagens internacionais, a franquia de bagagem é honrada em todos os voos. Mas, essa não é uma regra. Por isso, é importante verificar o regulamento de cada companhia para esse tópico. Tanto aqui no Brasil, quanto no exterior. 

Deslocamento entre os trechos

Se você vai fazer open jaw do tipo simples ou duplo, vai precisar de uma forma alternativa de se deslocar entre os trechos. E é aí que algumas coisas podem dar errado. Se durante a sua viagem você pretende realizar voos com outras companhias ou de trem e ônibus é importante garantir que estará no aeroporto a tempo de embarcar.

Na sua viagem open jaw você vai precisar utilizar outros meios de transporte, mas cuidado para não se atrasar para o próximo voo
Na sua viagem open jaw você vai precisar utilizar outros meios de transporte, mas cuidado para não se atrasar para o próximo voo

As companhias aéreas não se responsabilizam pelo seu deslocamento no open jaw, logo, se você atrasar eles não vão esperar. Por isso, é sempre bom colocar uma margem de segurança e chegar com antecedência de no mínimo 3hrs no aeroporto. Se possível, faça o check-in pela internet ou aplicativo para garantir que vai pelo menos conseguir despachar as malas. 

O open jaw é uma estratégia bem interessante para quem quer conhecer vários lugares com um único bilhete e pagando pouco. Como vimos, utilizar essa técnica não é nenhum bicho de sete cabeças. Tudo o que você precisa é de um pouco de pesquisa, e com as dicas deste post temos certeza de que vai conseguir. 

E se você curtiu esse conteúdo e quer aprender mais sobre viagens, programas de fidelidade, cartões de crédito e muito mais, faça parte do Segredos do Império. No nosso canal de informações gratuito no Telegram. Por lá compartilhamos diariamente notícias sobre esse universo e posts como este. Clique neste link e participe!