Stopover: o que é e como usar essa estratégia de viagem

O que é stopover
Tudo o que você precisa saber sobre stopover

Atire a primeira pedra quem nunca ficou triste quando descobriu que o seu voo teria uma escala de muitas horas. Quem viaja, principalmente para fora do Brasil, sabe que isso pode acontecer com uma certa frequência. Mas, e se a gente dissesse que existe uma boa maneira de aproveitar essas conexões fazendo stopover? 

Com essa técnica as suas conexões vão deixar de ser longas esperas no aeroporto e se transformar em um destino a mais na sua viagem. Para explicar tudo sobre o stopover, elaboramos este post. Você vai aprender o que é, como funciona, em quais empresas é permitido utilizar essa estratégia e outras cositas mas

Venha com a gente!

O que é stopover?

Basicamente o stopover é uma escala ou conexão com duração igual ou superior a 24 horas. Contudo, nesse tipo de viagem os passageiros podem desembarcar e conhecer o lugar antes de seguir para o destino final. O melhor é que, na maioria dos casos, você não paga nada mais para ter essa vantagem.

Stopover é uma parada com duração igual ou superior a 24 horas
Stopover é uma parada com duração igual ou superior a 24 horas

Assim, existem dois tipos de stopover. O primeiro é aquele em que você não escolhe. Mas, por se tratar de uma viagem muito longa, a companhia é obrigada a fazer uma pausa. Em muitos casos a parada pode ultrapassar 24h, dando a possibilidade de os passageiros saírem do aeroporto e passar um tempo na cidade de conexão. 

Da mesma forma, algumas companhias já oferecem aos seus clientes a possibilidade de programar essas paradas por 1 e 5 dias. Esse período pode variar de uma empresa para outra. Nesse tipo de stopover a parada acontece em cidades pré determinadas. Na maioria dos casos são lugares em que a aérea possui hub. Isto é, centro de distribuição de voos. 

Como fazer o stopover? 

O primeiro passo é definir em qual lugar você gostaria de fazer a sua parada. A partir daí você pode pesquisar por companhias que realizam o stopover naquela cidade. Em seguida, basta definir as datas e quantos dias deseja ficar no local de conexão. Geralmente, as empresas oferecem essa pausa em um único trecho e você escolhe se quer fazer o stopover na ida ou na volta. 

Algumas empresas cobram uma taxa extra por esse tipo de stopover. Elas usam a justificativa que o cliente vai utilizar o serviço do aeroporto duas vezes. Assim, se você deseja usar essa estratégia sem pagar nada, deve procurar uma empresa que ofereça o serviço gratuitamente ou selecionar voos com escalas mais longas. 

O primeiro passo para fazer o stopover é pesquisar quais companhias oferecem esse tipo de bilhete
O primeiro passo para fazer o stopover é pesquisar quais companhias oferecem esse tipo de bilhete

Há ainda a possibilidade de utilizar a função múltiplos destinos. Algumas companhias não oferecem o stopover em uma cidade específica. Mas, permitem que os participantes emitam um bilhete com paradas em mais de um lugar, com datas de embarque diferentes. Nesse caso, é importante verificar se a compra é realmente mais vantajosa do que adquirir cada trecho separadamente. 

Continue aprendendo sobre stopover:

Quais companhias fazem stopover no Brasil?

No Brasil as principais companhias aéreas já realizam stopover. Entretanto, cada uma delas tem as suas regras para esse tipo de viagem. Por isso, a seguir você confere como adicionar mais um destino gratuitamente nos seus voos pelo Brasil. 

Azul 

A Azul é uma companhia conhecida por ter uma malha aérea bem extensa dentro do Brasil. Assim, a empresa permite que os passageiros realizem paradas de até 2 duas noites em São Paulo gratuitamente. Para isso, basta selecionar a opção stopover na busca de passagens e selecionar o aeroporto em que deseja pousar: Guarulhos (GRU), Congonhas (CGH) ou Viracopos (VCP). 

Azul
Azul

Da mesma forma, o viajante deve escolher se fará o stopover na ida ou na volta. Uma das regras da Azul é que o passageiro deve reembarcar no mesmo aeroporto em que desembarcou. Ou seja, se você descer em Congonhas, deve embarcar por lá para chegar ao destino final. Por fim, a companhia cobra taxas de embarque por cada trecho. 

Multitrecho AZUL
Multitrecho Azul

O pagamento do bilhete stopover só pode ser feito em dinheiro. Embora o programa não realize stopover em outras cidades, os passageiros podem programar esse tipo de parada utilizando a função multidestinos. Ou seja, você fará a seleção de cidades que deseja incluir no bilhete. Além disso, essa opção permite o resgate utilizando milhas. 

Latam 

A companhia também realiza o stopover em São Paulo. Assim, os passageiros podem ficar na cidade por até 3 dias sem pagar nada a mais. Uma vantagem é que a Latam permite que essa parada seja feita tanto em voos nacionais quanto internacionais. Para utilizar o serviço basta informar a origem e destino da viagem e selecionar a opção stopover. 

Em seguida, escolha quantos dias deseja ficar em São Paulo, se fará a parada na ida ou na volta e o aeroporto. Assim como na Azul, é possível escolher entre Viracopos (VCP), Guarulhos (GRU) e Congonhas (CGH). Nessa companhia o passageiro pode desembarcar em um aeroporto e reembarcar em outro dentre os três oferecidos. 

Multitrecho LATAM
Multitrecho Latam

Assim, caso o cliente queira fazer stopover em outra cidade, deve utilizar a função multidestinos e escolher os lugares que deseja parar e as datas de voo. Por fim, a companhia é a única que permite a emissão de passagens com parada intermediária utilizando pontos. Para isso, é preciso entrar em contato com a Central de Atendimento através do 0300 313 7474.

Gol 

Por fim, a Gol permite stopover na cidade de São Paulo com duração de até 2 noites. A companhia tem praticamente as mesmas regras que a Azul. Ou seja, você pode desembarcar em São Paulo (GRU e CGH) ou Campinas (VCP). Dessa forma, deve embarcar no mesmo aeroporto que desembarcou para chegar ao destino final.

A empresa realiza o stopover de maneira gratuita, mas cobra taxas de embarque separadamente. Assim, para fazer a parada com a Gol os viajantes devem buscar por passagens selecionando a opção stopover, indicando origem, destino e tempo de permanência em São Paulo. 

Stopover GOL
Stopover GOL

O stopover só pode ser realizado em voos operados pela própria Gol. Por esse motivo, é bem difícil fazer essa parada em viagens internacionais. A companhia também não permite a emissão desses bilhetes com milhas. Entretanto, utilizando a opção múltiplos destinos é possível pagar a passagem com pontos, assim como escolher outras cidades para o stopover. 

Além de poder utilizar milhas na função multidestinos, o programa oferece voos na função Viaje Fácil. Ou seja, o cliente reserva e tem até 60 dias para pagar o bilhete com pontos. Por fim, também é possível resgatar essas viagens em companhias parceiras Smiles. 

Veja outros conteúdos que podem interessar:

Principais dúvidas sobre stopover

Entender o que é stopover e como ele funciona é bem simples. Contudo, ainda precisamos esclarecer alguns detalhes sobre esse tipo de estratégia. Por isso, separamos aqui as principais dúvidas sobre o assunto. 

Quanto custa? 

Como vimos, as companhias aéreas brasileiras não cobram nada por esse tipo de serviço. Entretanto, pode haver um acréscimo no valor por conta da tarifa de embarque no aeroporto em que é realizado o stopover. Por outro lado, se você deseja fazer uma parada em outra cidade ou país utilizando a função multitrecho, compare o custo de cada bilhete separadamente com a emissão de uma passagem com vários destinos. 

Boa parte das companhias oferecem o stopover gratuitamente
Boa parte das companhias oferecem o stopover gratuitamente

O que acontece com as bagagens? 

No stopover as bagagens devem ser retiradas na cidade de parada e depois despachadas novamente. O mesmo acontece quando você seleciona a opção múltiplos destinos. Entretanto, se optar por um voo com uma conexão longa, lembre-se que as malas só serão despachadas no destino final. 

Posso adicionar o stopover depois de emitir o bilhete?

O ideal é que você já escolha o stopover desde o início. Mas, se você decidiu adicionar mais uma parada depois da compra da passagem, é preciso verificar com a companhia aérea. Algumas permitem que essa alteração seja feita mediante o pagamento de uma taxa, o que pode sair bem caro. Por outro lado, outras empresas não realizam essa mudança.

Algumas companhias permitem que você adicione um stopover depois de comprar o bilhete
Algumas companhias permitem que você adicione um stopover depois de comprar o bilhete

O próximo passo

Utilizar o stopover é uma das formas de viajar mais, gastando menos. Contudo, existem outras estratégias que você pode utilizar para alcançar esse objetivo. No curso Império das Milhas você vai conhecer técnicas avançadas utilizadas pelos “viajantes profissionais”. Da mesma forma, aprende como acumular ainda mais milhas para desfrutar dos benefícios oferecidos pelos programas de fidelidade. 

Todo esse conhecimento está dividido em 14 módulos que foram especialmente elaborados por quem já testou e pode te ensinar por meio das experiências vividas. Leandro Cardoso, o Imperador das Milhas, será o seu condutor nessa jornada. O curso já está chegando à oitava turma e você pode fazer parte dela. Basta clicar neste link e se inscrever no nosso grupo vip para ser avisado assim que abrirem as inscrições. 

Nos vemos lá!