Viagens durante a pandemia. Países estão oferecendo dinheiro para incentivar o turismo

Viagens durante a pandemia
Países oferecem dinheiro para viagens durante a pandemia

Nos últimos meses ficar em casa tem sido a regra em todo o mundo. Afinal, essa é a principal forma de conter o avanço do coronavírus. Entretanto, desde julho alguns países têm reaberto as suas fronteiras e para incentivar as viagens durante a pandemia estão oferecendo até dinheiro. Parece um sonho? Mas, é real. Vem que a gente explica. 

É seguro fazer viagens durante a pandemia?

Os olhos de muita gente brilha só de ouvir a palavra viagem e com a possibilidade de ser pago por isso então, não dá para resistir. Mas, em tempos de pandemia precisamos pensar em um fator muito importante, a segurança. Não podemos ignorar o fato de que as chances de contrair coronavírus ainda são muito altas. Assim, sair de casa nesse momento pode sim, ser  um risco. 

Por outro lado, devemos considerar que os países que estão permitindo a circulação de turistas já estão com os níveis de contaminação estabilizados. Além disso, estão tomando todas as providências necessárias para garantir a segurança de seus visitantes, como por exemplo, distanciamento em áreas públicas, acesso restrito para turistas de lugares com números elevados de casos, entre outros.

Quais países estão incentivando as viagens durante a pandemia? 

De acordo com a Organização Mundial do Turismo (OMT), só de janeiro a maio a pandemia do coronavírus causou um prejuízo de US$ 320 bilhões — equivalente a R$ 1,7 trilhão — para o setor em todo mundo. Assim, a saída que muitos países encontraram para reaquecer o turismo doméstico foi oferecer incentivo financeiro por meio de noites grátis em hotéis e descontos. Confira quais nações estão adotando essa prática. 

Itália

Um dos países mais visitados na Europa está realizando uma campanha de incentivo para atrair turistas para a cidade de Palermo na Sicília. A ação é válida para visitantes nacionais e estrangeiros. Assim, a partir da reserva de quatro noites em um hotel da região o viajante recebe uma diária grátis. Entretanto, para ter esse direito é preciso fazer a reserva em uma página no site do aeroporto do destino. 

O governo da Itália ainda oferece um voucher para os italianos que estiverem realizando viagens dentro do país. São 150 euros (R$ 935) por pessoa para ser gasto com hospedagem e cada família pode receber até 500 euros. Contudo, desde 1º de julho, quando começou a campanha, apenas 1 em 4 hotéis estão aceitando o cupom.

Rússia

Na Rússia a campanha é só para os cidadãos do país. O governo vai pagar parte da viagem para quem decidir passar as férias em um destino nacional. Dessa forma, os russos que comprarem pacotes de no mínimo 5 noites custando a partir de 25 mil rublos (R$ 1.807) vão ter direito a um reembolso de até 15 mil rublos (R$ 1.084).

República Tcheca

A capital do país, Praga também está oferecendo voucher para incentivar o turismo local. A cada pernoite na cidade o viajante recebe US$ 17,00 (R$ 90,00). Esses cupons são concedidos para estadias de até quatro noites e podem ser utilizados em atrações culturais como museus, monumentos, entre outros. 

Japão

Desde o dia 22 de julho de 2020 o país está pagando metade dos gastos diários dentro do território. Para pernoite o limite é de 20 mil ienes (R$ 1.000,00) por dia. Já as viagens que não incluem passar a noite no local podem receber um desconto de até 10 mil ienes (R$ 500,00). Vale lembrar que a região de Tóquio não está inclusa nessa ação, pois, a quantidade de casos ainda é alta. 

Para quais desses países os brasileiros podem ir? 

Não basta ter desconto. Infelizmente com a pandemia muitos países estão proibindo a entrada de certos viajantes. O Brasil é a segunda nação com mais casos de coronavírus no mundo. Atualmente são mais de dois milhões de infectados. Por conta disso, boa parte das fronteiras internacionais estão fechadas para nós. Inclusive, nos lugares em que estão oferecendo dinheiro. 

O que você acha do incentivo para viagens durante a pandemia? Deixe o seu comentário.