Milhas: 5 dicas infalíveis para acumular ainda mais

milhas
Dá para acumular mais milhas com atitudes simples

De certa forma, todo mundo sabe o que são milhas e que elas podem render diversos benefícios. Entre eles o mais comum são os bilhetes aéreos. Porém, tem muita gente por aí deixando os pontos expirar, pois não conseguem acumular quantidade suficiente para trocá-los. 

Por aqui a gente fica triste só de pensar nas viagens que você poderia ter feito e não fez. Então, para que isso nunca mais aconteça elaboramos este post com algumas dicas práticas e que vão ajudar você a acelerar esse processo. Ficou curioso? Venha descobrir. 

Use o cartão de crédito

Sabemos que essa recomendação pode deixar você um pouco receoso, afinal os cartões de crédito são um dos principais causadores de endividamento no Brasil. Entretanto, quando utilizados com sabedoria eles podem render muitos benefícios, ou melhor, milhas. Hoje, boa parte dos bancos e instituições financeiras possui programa de acúmulo de pontos no cartão

Assim, à medida que você utiliza essa ferramenta você recebe pontos em troca, ou seja, quanto mais você comprar, mais vai acumular. Isso não quer dizer que você precisa gastar descontroladamente — isso seria trocar seis por meia dúzia —, mas você pode concentrar os gastos. 

Resumindo, ao invés de ter vários cartões o ideal é que você escolha apenas um com bom programa de milhas e use-o para os gastos mensais, ou seja, aquelas despesas que você já tem. Vale lembrar que a quantidade de pontos pode variar de um cartão para outro. Sendo assim, fique com o que tem a melhor relação custo e ganho para você. 

Compre em lojas parceiras

O mercado de pontos cresceu bastante nos últimos anos e assim, muitas empresas do consumo e varejo fizeram parcerias com os programas de fidelidade das companhias aérea. Dessa forma, os clientes desse programas podem comprar produtos de determinadas marcas e ainda receber milhas em troca. 

Só para exemplificar, imagine que você queira comprar um computador novo. Ao invés de comprar diretamente no site da loja, você pode adquirir o mesmo produto, do mesmo vendedor através da loja do seu programa de fidelidade e ainda ganhando pontos por isso, incrível né! 

Vale lembrar que cada empresa oferece uma quantidade de pontos por real gasto. Então sempre que precisar comprar algum produto cheque se o mesmo não é oferecido pela loja do seu programa de fidelidade. E use o cartão de crédito para acumular mais pontos com a mesma compra. 

Pagar boletos com cartão de crédito

Nós já explicamos a importância de concentrar as compras em cartão de crédito. Essa dica serve também para o pagamento das contas de água, luz, internet, etc. Pois é, dá para pagar os boletos com cartão. Essa é uma função oferecida por alguns bancos, contas e carteiras digitais. 

Basicamente, é como pagar as contas pelo aplicativo do seu banco, porém ao invés de usar a função débito você vai escolher crédito e pagar com o cartão acumulando pontos. Alguns dos aplicativos muito comuns para esse tipo de pagamento são o Mercado Pago, Recarga Pay e PicPay.  

Cada um deles tem regras específicas para esse tipo de pagamento, mas em geral o limite diário é de R$ 1.000 reais e sem nenhuma taxa. Com relação aos bancos que oferecem essa função boa parte cobra taxa de serviço e IOF (Imposto sobre Operação Financeira). 

Milhas extras na transferência

Você aplicou a três primeiras dicas deste post e conseguiu acumular uma boa quantidade de milhas, legal! Agora você precisa transferi-las para a sua conta no programa de fidelidade. Esse é o momento em que separamos os mestres dos aprendizes. Em outras palavras, quem domina a arte de multiplicar milhas espera uma oportunidade para a transferência. 

Isso quer dizer que você não pode ser precipitado, por isso espere uma boa promoção para transferir seus pontos. Essas ações são realizadas com certa frequência pelos programas de fidelidade e com elas você pode acumular 40%, 60%, até 100% de bônus extras. Imagine que ao transferir apenas 5 mil pontos você pode acumular 7.5 mil ou 10 mil pontos.

Clube de milhas

Os clubes são uma forma de potencializar o ganho de milhas. Os participantes desses programas pagam uma mensalidade e em troca recebem uma determinada quantidade de pontos  por mês que varia de acordo com a categoria em que ele participa. No Brasil, os principais são o Clube LATAMPass, Clube Smiles e Clube Tudo Azul

Além dos pontos esses clientes têm outros benefícios como upgrade de categoria, desconto em passagens, prazo maior para validade dos pontos e promoções exclusivas. Vale lembrar que os pontos acumulados nos clubes são para serem usados exclusivamente na companhia aérea do programa de fidelidade.

Dica bônus: resgate trechos voados

O post era sobre cinco maneiras de ganhar mais milhas, mas a gente não poderia terminar sem falar do resgate de trechos. Afinal, as passagens que você compra com dinheiro também valem milhas. Funciona assim, toda vez que você faz uma viagem ela gera pontos, para recebê-los basta incluir o seu número de fidelidade na reserva ou fazer o resgate após o voo. 

Da mesma forma, você pode resgatar trechos de companhias parceiras. Boa parte dos voos que saem do Brasil para outros países são realizados por empresas estrangeiras, entretanto essas cias possuem parcerias com as principais empresas aéreas do nosso país. Sendo assim você pode acumular pontos no TudoAzul voando com a TAP, United, Turkish e Copa Airlines. 

No programa de fidelidade Smiles é possível resgatar voos com a Copa, Aerolíneas, KLM, Alitalia, Air France e Air Europa. Já o Latam Pass tem como parceiro as empresas Delta Air Lines, Iberia, Qatar entre outras. Por isso é importante conferir se você realizou alguma viagem internacional que pode ser resgatada.

Pulo do gato: como potencializar o uso das suas milhas

Não basta apenas aprender a acumular muitas milhas, é preciso entender quais os melhores momentos para utilizar esse recurso. Algumas pessoas não sabem, mas os pontos tem um valor monetário. Assim, é preciso levar em conta alguns aspectos antes de decidir usar esse benefício. Veja a seguir.

1. Encontre o valor de uma milha

As milhas funcionam como uma moeda virtual e assim como o real ela pode mudar o seu valor de acordo com a situação. Por desconhecer essa informação, muitas pessoas acabam participando de péssimas promoções. Para evitar essas armadilhas sempre calcule o valor monetário do ponto, nós já ensinamos aqui, principalmente na compra de milhas e passagens aéreas.

2. Evite trocar suas milhas por produtos

Essa é uma outra armadilha muito comum, principalmente para quem está começando nesse mundo dos programas de fidelidade. Hoje essas plataformas oferecem a possibilidade de trocar suas milhas por produtos em lojas parceiras, mas na maioria das vezes essa não é uma boa escolha. 

O que acontece é que em grande parte das ofertas de produto o valor a ser pago com pontos é bem maior do que se você optasse por pagar em dinheiro. Como podemos afirmar isso com tanta certeza? Nós calculamos o valor da milha e fizemos a comparação, simples assim. Dá uma olhada nesse post para entender mais a fundo sobre o assunto. 

3. Tenha um objetivo claro 

Isso mesmo, um bom acumulador tem objetivos bem definidos para a suas milhas. Saber exatamente o que se quer fazer com seus pontos — pode ser para viajar ou lucrar com a venda de pontos — evita que você seja atraído pela primeira promoção que aparece na sua frente. 

4. Aproveite a interação entre os programas de fidelidade

Quem participa de mais de um programa de fidelidade consegue obter mais benefícios dessas plataformas. Um exemplo bem simples são as alianças aéreas. Em geral, as companhias fazem parcerias entre si para garantir mais comodidades aos seus clientes, desde uma malha aérea mais extensa, até o acúmulo de milhas. 

Hoje já é possível ganhar pontos em um programa de fidelidade brasileiro com voos realizados por companhias internacionais. Da mesma forma, é possível resgatar passagens em diferentes empresas com as milhas de uma única plataforma. Essa prática é tão positiva que programas de bancos e hotéis têm cada vez mais estabelecido esse tipo de parceria.

5. Use as promoções para o resgate de bilhetes com milhas

Muitas pessoas acreditam que devem resgatar passagens com milhas independentemente do preço, afinal, você não pagou nada para ter esses pontos, certo? Errado! Como falamos anteriormente, esses benefícios representa um valor monetário. Isto quer dizer que nem sempre resgatar um bilhete é um bom negócio. 

Acontece que em alguns casos é mais vantagem pagar pela passagem do que usar os pontos, pois a relação entre eles — dinheiro e milhas — está muito próxima e você não fará grande economia. Assim, é sempre bom ficar atento as promoções de resgate. Em certos períodos é possível encontrar trechos nacionais a partir de 3.500 pontos.

6. Venda suas milhas

Sabemos que muitas pessoas não tem interesse nenhum em vender as próprias milhas, mas em alguns casos essa pode ser uma boa saída. Imagine que você tem pontos prestes a expirar e não pretende realizar uma viagem ou eles não são suficientes para o resgate de bilhetes. Nesse caso, o melhor a ser feito é a comercialização deste benefício. Assim, você consegue recuperar o valor daqueles pontos que iriam de graça para o programa de fidelidade. Da mesma forma, vender as milhas pode ser uma boa opção quando o valor do bilhete em dinheiro é mais vantajoso. Nesse caso, além de adquirir a passagem, você fica com o lucro para gastar na viagem e ganha mais pontos.

Viu, não é complicado acumular milhas. Você só precisa ficar atento e aproveitar todas as oportunidades. Como diz o ditado: é de grão em grão que a galinha enche o papo. Então, comece hoje mesmo a pôr as dicas deste post em prática e temos certeza que em pouco tempo você vai conseguir realizar sua primeira viagem sem pagar nada. 

Ahh conta com a gente para chegar lá. Aqui no nosso site sempre trazemos as melhores promoções das companhias aéreas e programas de fidelidade. Para saber mais clique aqui.